Dentro desse universo recheado de ideias e sugestões para emagrecer, uma dieta vem se tornando cada vez mais popular. A dieta  da proteína vem sendo alvo de diversos estudos e ganhando cada vez mais adeptos.

 

A dieta consiste numa redução do consumo de carboidratos, como o arroz, macarrão, batata, pão, biscoitos e etc., trocando-os por proteínas, encontradas em sua origem animal, como peixes, carnes, ovos e laticínios, como também de origem vegetal, nos feijões, grãos, lentilhas, cereais, ervilhas e soja, dentro de um período de 15 dias com 3 dias de intervalo.

 

O que dizem os especialistas da dieta da proteína?

 

Estudos recentes apontaram os motivos de uma dieta rica moderadamente em proteínas ser a melhor opção para a perda de peso. Segundo as novas descobertas, comer proteínas de alta qualidade aumenta a quantidade de leucina no organismo. A leucina é um aminoácido que ajuda o corpo a manter sua massa muscular e reduzir os níveis de gordura.

 

Manter a massa muscular durante o período de dedicação ao emagrecimento é um fator essencial, pois mantém o corpo saudável e ajuda a queimar as calorias mais rapidamente.

 

O professor de nutrição da Universidade de Illinois, Donald k. Layman, conduziu um estudo a respeito da dieta rica em proteínas com substituição dos carboidratos, testando suas ideias em 24 mulheres acima do peso que fizeram uma dieta com consumo de 1.700 calorias/dia durante 10 semanas, associada a atividade física.

 

As participantes foram divididas em um grupo controle que ingeriu 0,36 gramas de proteína e 1,3 gramas de carboidrato por libra de peso diariamente, e um grupo de estudo que ingeriu cerca de 0,73 gramas de proteínas e apenas 0,95 gramas de carboidratos, diariamente dentro do mesmo período de tempo.

 

Ao final da pesquisa, o grupo de estudo que seguiu a dieta com maior quantidade de proteína, perdeu 900g a mais de gordura que o grupo controle, além de terem mantido mais de 450g de massa muscular durante a perda de peso.

 

Além disso, foi constatado que as mulheres participantes da dieta rica em proteína tiveram uma melhora nos níveis de colesterol e glicose no sangue, os níveis de triglicerídeos foram reduzidos, além de sentirem menos fome entre as refeições do que o grupo que seguiu a dieta tradicional.

 

Vale a pena investir na dieta?

dieta da proteína

A proteína é uma substância indispensável para o nosso organismo, pois desempenha um papel importante em nossa saúde, porém, qualquer coisa em excesso pode vir a fazer mal ao ser humano.

 

A pesquisa citada acima utilizou parâmetros específicos para estabelecer as quantidades ideais de proteínas para o grupo que foi estudado. Não é interessante que o indivíduo passe a ingerir proteínas indiscriminadamente, cortando outros alimentos da dieta de forma aleatória ou drástica.

 

Grandes mudanças de hábitos alimentares precisam ser devidamente orientadas, pois podem ocorrer muitos efeitos desagradáveis ao seu organismo se a dieta for estabelecida de forma incorreta.

 

 

O excesso de proteínas, por exemplo, pode trazer complicações, pois elas podem aumentar a carga ácida dos rins, gerando um risco de desenvolvimento de cálculos renais. Por isso há a necessidade de se manter um equilíbrio entre todos os nutrientes que consumimos – como as proteínas, carboidratos, vitaminas, minerais, gorduras e etc.

 

Assim, antes de começar qualquer dieta, recomenda-se uma consulta ao nutricionista. Esse profissional especializado irá avaliar a sua condição física geral e estabelecer as quantidades diárias recomendadas de proteínas para a sua ingestão e também quais os valores ideais de consumo de outros nutrientes para a sua dieta específica, fazendo com que o seu emagrecimento seja conduzido de uma forma eficaz e saudável, trazendo apenas resultados positivos para a sua vida.

Deixe seu comentário